Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vive Melhor Poupando

Sei que hoje em dia é impossível viver sem dinheiro,mas é possível arranjar alternativas para melhorar o nosso dia-dia de forma a gastar menos . Dicas de beleza,poupança,tecnologia, DIY e Decor.

Vive Melhor Poupando

Sei que hoje em dia é impossível viver sem dinheiro,mas é possível arranjar alternativas para melhorar o nosso dia-dia de forma a gastar menos . Dicas de beleza,poupança,tecnologia, DIY e Decor.

Os melhores jardins para "piquenicar" - My Guide IOL

Começando pelo lado mais este de Lisboa temos o Jardim do Cabeço das Rôlas, localizado sobre a maior "colina" existente no Parque das Nações, possui uma vista bem abrangente do parque e do rio. Aconselha-se estender a toalha numa dessas plataformas relvadas e a saborear o almoço com o rio como testemunha. A designação de Jardim do Cabeço das Rolas deriva do facto, de em tempos, ter sido ponto de passagem de rolas no seu trajecto migratório.

 

 

Viajando para o coração de Lisboa, mais precisamente na Avenida de Berna, avistamos os Jardins da Gulbenkian que cobrem quase 8 hectares.Estes jardins tornam-se num belo refúgio natural do mundo cosmopolita, uma floresta dentro do centro da cidade, onde é possível relaxar, e fazer belos piqueniques à beira lago, e assistir a espectáculos ou concertos no anfiteatro ao ar livre, nas noites mais quentes de Verão.

 

 

 

Descendo depois para a Estrela damos com o Jardim da Estrela, um espaço verde lisboeta que reúne inúmera qualidades de plantas como ragoeiros, plátanos, árvore de borracha australiana, bela-sombra, bananeira, coqueiro-dos-jardins, entre outras espécies de flora.Também na fauna existe diversidade e destacam-se os guarda-rios, pavões, cisnes, graças nocturnas entre outros.

 

Indo um bocadinho para mais Oeste, e descendo para a marginal e deparamo-nos com os Relvados de Belém, que parecem constituir uma plateia para avistar o rio. Rodeados por diversos espaços culturais e monumentos como pela Torre de Belém, CCB, o Mosteiro dos Jerónimos e o Planetário, é um espaço de eleição para fazer um piquenique e depois partir à descoberta

 

 

Se nos entusiasmarmos e formos rumo ao Atlântico pela marginal encontramos o Parque dos Poetas, um espaço com cerca de 10 hectares, divididos por praças, jardins temáticos com as esculturas dos poetas, o «Bosque da Poesia», um Parque das Merendas, um estádio de futebol e balneários, um parque infantil, um parque polidesportivo, um anfiteatro ao ar livre e uma «Fonte Cibernética», com efeitos de água provocados pelos diferentes repuxos.

 

Mas o jardim que eu gosto mesmo para comer a marmita em Lisboa, é no parque dos índios, na Serafina.

 

 

Ler mais em:http://myguide.iol.pt/profiles/blogs/passeios-ca-dentro-os-melhores

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mais sobre mim

imagem de perfil